Drogas e ações junto ao poder público

Um dos grandes males da sociedade atual são as epidemias de drogas que avançam de forma avassaladora sobre as todas as cidades sejam elas grandes metrópoles ou pequenas cidades do interior. Hoje cerca 12 % da população brasileira tem dependência química de álcool. A experimentação e a dependência de drogas ilícitas vem sofrendo aumento considerável.

O Brasil é o maior mercado do mundo em consumo de cocaína. O crack é hoje um grande desafio. O que a gente tem visto é que tem como, tem o que ser feito. As vezes o gestor e a família ficam desesperados porque realmente é uma doença muito grave. Mas, existe medicamentos específicos com inovação para diminuir a compulsão. Existem terapias cientificamente comprovadas que apresentam bons resultados.

Apesar de ser uma doença difícil, temos resultados de sucesso no tratamento do crack. Alguns municípios que não tinham como abordar este problema, hoje tem cursos de prevenção, psiquiatras atendendo, grupos de terapia, o Al-Anom dentro do município. Outro exemplo individualizado, são pacientes que estão 15 a 20 anos longe do consumo de crack.
O instituto nacional de Abuso de drogas americano fala que o modelo de solução na dependência química é um modelo que muitas vezes já passou por diversos ensaios de tratamento. Na prática, a nossa experiência, o que vemos são famílias que trazem um problemas de 10 internações, 20 lutando contra uma doença. A gente vai aprender o que já foi feito e vamos trazer o que ainda não foi feito para ter o resultado.

Existe como sair do crack, existe como sair das drogas. Existe maneiras de um paciente que tem uma doença grave com a esquizofrenia, não ficar isolado em cada, voltar a sociedade. Então o que a gente quer trazer de volta, no campo da saúde mental, é a possibilidade de resolver.

Posted in Drogas and tagged , , .

Deixe uma resposta